Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 12 de setembro de 2010

PROJETO RIO DE ALMAS

O PROJETO RIO DE ALMAS

O nordeste brasileiro e especificamente a região do semi árido é naturalmente seco e, na opinião de alguns políticos pessimistas; improdutivo.Também e sabido que questões e interesses políticos impedem o desenvolvimento e por conseqüência interferem diretamente na qualidade de vida do nosso povo.Outro fator importante é a necessidade da transposição de pequenos percentuais das águas o rio São Francisco para mudar o cenário do nordeste.O PROJETO RIO DE ALMAS apresenta pinturas inspiradas nas observações das paisagens sequiosas do semi árido nordestino em consonância com a secular condição do homem pelejador,bravo e incondicionalmente esperançoso, atrelados a necessidade extrema e urgente de se fazer real a transposição das águas do Velho Chico,para amenizar assim o nosso sofrimento pelo liquido precioso, uma situaçao um tanto paradoxal,quando lembramos ter a maior bacia hidrográfica do planeta . De um a paisagem centrada na cor amarela e interiorizada ´pela força, surgem,(como se saíssem das paginas de um livro),vultos,imagems,peregrinos,retirantes,almas que se perderam na peleja pela água ,movidos pela esperança e pela fé intransponível..Esta exposição que pode ser entendida como um grande livro ilustrado que conta a cada imagem o dia a dia de quem vive nesta paisagem hostil.intermediada por uma ponte que vai da condiçao de sobrevivência ao lirismo regionalista.

O PROJETO RIO DE ALMAS também inaugura a nova fase do meu trabalho enquanto artista plástico,no momento em que se liberta do acadêmico,mergulhando de cabeça no expressionismo abstrato.assim,o belo ultrapassa a fronteira da cor ,do formato e do movimento.

Uma das peças mais atraentes desta exposição,sem duvidas, e a "Arca de Não é"(50x70),tela que parafraseia a tão famosa embarcação que,segundo a bíblia , salvou do dilúvio centenas de espécies de animais, inclusive, a raça humana. A expressão , Arca de Não é, também nos remete a uma reflexão critica sobre a não realização dos sonhos, a não concretização dos projetos, a hipocrisia histórica dos injustos e oportunistas que sempre se valeram do caos para sustentar suas convenientes teses de salvação da humanidade.Um outra obra é a que leva a responsabilidade do titulo da exposição "Rio da almas".

Esta coleção é composta de 22 obras a óleo ,realizados no ano de 2007 e 2008,sendo acrescida de outras produzidas nos anos de 2009 e 2010 .Com esta mostra fica definitivamente estabelecido o longo trabalho de apuramento técnico e minha parcela de contribuição,enquanto agente transformador e formador de opiniões , para a inevitável necessidade da transposição das águas do rio São Francisco para o nordeste.

A relevancia das artes visuais no contexto sócio-político-cultural vem tornando cada vez mais forte e atuante,representando importantes períodos da história da humanidade,a exemplo das obras de Leonardo da Vinci,Delacroix,Picasso,entre outros.Desta forma o papel da arte na sociedade è cada vez mais o de tornar os indivíduos mais politizados em busca de uma qualidade de vida melhor,revelando habilidades,suprimindo a escuridão e fomentando o senso crítico-analítico-estético.

O PROJETO RIO DE ALMAS é o retrato do nosso povo sofrido,do nosso semi árido, da condição de vida de nossa gente,a imagem daquilo que fora preconizado nas obras de João Cabral de Melo Neto e Graciliano Ramos. Nosso projeto volta se para essa preocupação onde todos os setores da sociedade civil organizada brada num só tom,num só grito:TRANSPOSIÇÃO SIM!.

É de grande importancia para mim,enquanto artista e cidadão (que se preocupa com a grande questão do aquecimento global,o impacto das mudanças climáticas e da sustentabilidade),receber opiniões de todos aqueles que concordam com o grande projeto de Transposição das águas do rio São Francisco, como também o projeto RIO DE ALMAS que dentre suas propostas dedica com grande atenção maior ao público jovem ,proporcionando a acessibilidade através da arte,formando opiniões,através da análise-crítica dos quadros pela sua intinerância em diversas cidades do semi árido nordestino.É provável que este plano de gestão para a s terras do semi árido brasileiro traga benefícios como o desenvolvimento da lavoura,da agricultura e a preservação das espécies de animais fundamentais para o ecossistema do local.

Um comentário:

  1. Ola Arimarques o seu blog é lido.... tem informações importantes.. no processo cultural do nosso nordeste, da religiosidade, da arte e da arte/educação. sucesso... abrço do seu amigo . Jose Pagano. http://wwww.artesjosepagano.blogspot.com

    ResponderExcluir